Mezinhas e Higiene PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Aqui estão escritas algumas mezinhas que são do tempo dos nossos avós. Mezinhas são receitas caseiras, feitas de acordo com sabedorias populares, que se acredita possuírem propriedades altamente benéficas e por vezes descuradas pela medicina convencional.

CHÁS:

      - Erva cidreira: para deficiências respiratórias;

      - Flor de Sabugo: para desinchamento de inflamações e para matéria (puz) rebentar;

      - Flor de salva: para aplicações aquando de desarranjos no estômago ou nos intestinos ;

      - Linhaça ou  Malvas : para desarranjos intestinais;

      - Pés Clindrinos(ou erva de S. Roberto): para indisposições várias incluindo a bufaria.

      - Barba de milho Branco: para inflamações e para dificuldades de respiração, quer em pessoas, quer em animais.

      - Flor de marcela: para a figadeira;

      - Arouca: para a rouquidão;

      - Polipódios (rizomas de):  para dores de estômago ou dos intestinos;

      - Trevo bravo: para as tonturas;

      - Cardo manso: para as diarreias, quer em pessoas, quer em animais.

      - Flor de pinheiro: para constipações e dores na garganta;

      - Folha de loureiro: para a tosse;

      - Pés de cereja: para dificuldades em urinar;

      - Oregos: Para constipações e rouquidões

      - Folha de marmeleiro: para cansaços

      - Flor de laranjeira: para quando se tem vontade de vomitar;

      - Pele de cobra: para a tosse;

      - Carqueja: para dores de estômago;

      - Folha de oliveira: para situações de cansaço sem causa aparente;

      - Gisbão: para cólicas;

      - Erva soldamaior: para estancar os sangue saído da boca.

LAVAGENS:

       - Para a lavagem de feridas e de inflamações emprega-se água de malvas, de folha de nogueira e de erva de S. Roberto.

 
tvdesign.org & RocketTheme