Arroz doce – Pedreiras PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

sem nomeIngredientes:

250g de arroz

7,5 dl de leite

250 gr de açúcar

3 gemas de ovos

Casca de limão q.b.

1 pedacinho de canela em pau

Canela em pó e sal q.b.

 

Modo de preparação:

Leve o leite ao lume num tacho e junte o açúcar, o arroz, o sal, a casca de limão e o pauzinho de canela, quando começar a ferver. Retire do lume quando o arroz estiver cozido, e deixe arrefecer um pouco. Entretanto bata as gemas à parte, juntando-as de seguida ao arroz, enquanto mexe muito bem. Leve as gemas a cozer em lume brando. Por fim deite o conteúdo para travessas ou pratinhos e coloque, por cima, um pouco de canela em pó.

 
Filhós – Pedreiras PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ffIngredientes:

70 g de açúcar

100 g de manteiga

20 ovos

Sumo de uma laranja

Meio litro de azeite

Farinha de trigo


Modo de preparação:

Num alguidar de barro vidrado amassam-se 70g de açúcar, 100g de manteiga derretida, 20 ovos inteiros e o sumo de uma laranja. Depois de tudo bem ligado vai-se juntando farinha de trigo, pouco a pouco, até ficar um creme não muito espesso. Deixe repousar durante meia hora. Num tacho coloque meio litro de azeite muito fino e, quando estiver a ferver, mergulhe nele uma forma, das especiais, para filhós. Depois de quente, mergulha-se na massa, cerca de meio centímetro abaixo da parte superior da forma e, em seguida, coloque-a no azeite a ferver, onde ficará até estar bem loura de todos os lados. Tiradas as filhós da fritura, põem-se a escorrer, passando-as por calda de açúcar.

 
Gastronomia PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Não sendo uma terra rica em gastronomia, poderemos destacar as filhós - uma espécie de bolos fritos em azeite, mas feitos da massa do pão e polvilhados com açúcar e canela, que se faziam aquando das adiafas, especialmente da apanha da azeitona -, a morcela de arroz e a fritada de porco, que se faziam durante as matanças (do porco), a maior parte das vezes feitas para reunir a família.

Não há por aqui grande tradição vinícola, mas o pouco que, por aqui, se produzia era maduro, branco e tinto e de boas castas.

Quanto a doces, o mais frequente era o arroz doce, "pitéu" utilizado especialmente durante os casamentos.

 


tvdesign.org & RocketTheme